www.flickr.com

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Feliz Kwanzaa!

O Ponto de Leitura Biblioteca Abdias Nascimento deseja a todos os seus Amigos e Colaboradores um Feliz Kwanzaa.

Harambee!!!


Kwanzaa, final de ano à moda pan-africana


O nome "Kwanzaa" deriva da expressão "matunda ya kwanza", que significa "primeiros frutos" em swahili, a língua mais falada entre as centenas de línguas que existem na África. A festa dos "primeiros frutos" é típica dos povos ancestrais, a origem do Natal cristão seria uma celebração desse tipo, a festa da vitória da vida contra a morte, da luz contra as trevas, da colheita farta que garantia a continuidade contra a ameaça da fome e do extermínio.
A idéia de criar um feriado "pan-africano" é atribuída a um professor de estudos africanos da Universidade da Califórnia, Maulana Karenga, ele apresentou o Kwanzaa em 1966, uma época em que os afro-americanos lutavam por direitos iguais, como meio de ajudá-los a se conectarem com os valores e tradições africanas, quis também que servisse como um elo para unificar os afro-americanos como comunidade e como povo. Ele escolheu as datas de 26 de dezembro a 1º de janeiro para coincidir com os feriados judeu e cristão, que já são uma época de celebração. Kwanzaa foi celebrado pela primeira vez de 26 de dezembro de 1966 a 1 de janeiro de 1967.
O Kwanzaa está centrado nos sete princípios, Nguzo Saba, que representa os valores da família, da comunidade e da cultura para os africanos e para os descendentes de africanos. São eles: Umoja (unidade), Kujichagulia (autodeterminação), Ujima (trabalho coletivo e responsabilidade), Ujamaa (cooperação econômica), Nia (propósito), Kuumba (criatividade) e Imani (fé) convidam à união das famílias, à reverência ao criador e à celebração das bençãos da vida.
Comemore conosco, com sua família e amigos.

HARAMBEE!!!

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Morre Nelson Mandela ícone na luta pelo direito à liberdade do Povo Negro

Mandela by Biblioteca Abdias Nascimento
Mandela, a photo by Biblioteca Abdias Nascimento on Flickr.


Nelson Mandela
Nelson Rolihlahla Mandela foi um advogado, líder rebelde e presidente da África do Sul de 1994 a 1999, considerado como o mais importante líder da África Negra, ganhador do Prêmio Nobel da Paz de 1993, e Pai da Pátria da moderna nação sul-africana. Wikipédia
Obra: VENCER E POSSIVEL: DEMOCRACIA SEM EXCLUSAO, GLOBALIZAÇAO COM SOBERANI
Filhos: Makaziwe Mandela, Zenani Mandela, Makgatho Mandela, Mais
Prêmios: Nobel da Paz, Bharat Ratna, Pessoa do Ano, Mais
Cônjuge: Graça Machel (desde 1998)

O ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela morreu na quinta-feira de 5 de dezembro, aos 95 anos, em sua casa em Johanesburgo. "A nação perdeu seu maior filho", disse em pronunciamento o presidente do país, Jacob Zuma.
Ícone antiapartheid da África do Sul: Morre aos 95 anos Nelson Mandela

Em luto: África do Sul e mundo prestam homenagem a Mandela

Veja, a seguir, a repercussão da morte do admirado líder sul-africano que se tornou símbolo da resistência negra e da luta contra o apartheid (regime de segregação racial).

Jacob Zuma

"Nosso povo perdeu um pai. Apesar de sabermos que o dia dele chegaria, nada pode diminuir nossa sensação de perda profunda e duradoura."

"Sua incansável luta pela liberdade lhe rendeu o respeito do mundo. Sua humildade, paixão e humanidade lhe renderam seu amor. Nossa nação perdeu seu maior filho."

Barack Obama, president dos Estados Unidos

É “um exemplo para toda a humanidade (...) Não consigo imaginar minha vida sem o exemplo de Nelson Mandela.”

David Cameron, premiê britânico

“Uma grande chama se apagou nesse mundo. Nelson Mandela foi um herói do nosso tempo”.

Frederik Willem de Klerk, último presidente branco da África do Sul e ganhador, com Mandela, do Nobel da Paz

"A África do Sul perdeu um de seus pais fundadores e um de seus maiores filhos. A coragem de Nelson Mandela, seu charme, seu comprometimento com a reconciliação e com a Constituição foram uma inspiração não apenas para os sul-africanos, mas para todo o mundo."
"Eu acredito que seu exemplo permanecerá vivo e continuará a inspirar todos os sul-africanos a adquirir sua visão de contrária ao racismo, de justiça, de dignidade humana e igualdade para todos."

Arcebispo emérito da África do Sul Desmond Tutu:

"Ele foi um unificador desde o momento que saiu da prisão. Estamos aliviados que o sofrimento dele acabou. Mas nosso alívio é afogado por nosso sofrimento. Que ele descanse em paz e suba na glória."

Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU:

"Ele foi um grande homem. Um gigante para a justiça e fonte de inspiração para a humanidade".

Dilma Rousseff, presidente do Brasil:

"O governo e o povo brasileiros receberam consternados a notícia da morte de Nelson Mandela. Personalidade maior do século 20, Mandela conduziu com paixão e inteligência um dos mais importantes processos de emancipação do ser humano da história contemporânea – o fim do apartheid na África do Sul."

Joaquim Barbosa, presidente do STF:

"A morte de Nelson Mandela torna o mundo mais pobre de referências de coragem, dignidade e obstinação na defesa das causas justas. Sua vida altiva traduziu o sentido maior da existência humana. Seu nome permanecerá como sinônimo de esperança para todas as vítimas de injustiça em qualquer parte do mundo."

Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente do Brasil:

“O grande legado do Mandela foi fazer com que o povo negro da África do Sul descobrisse uma coisa que parece simples, mas não é. Se a maioria do povo era negra, não tinha o menor sentido a minoria branca continuar governando aquele país. Mandela foi uma coisa boa que de vez em quando Deus projeta nas nossas vidas. O mundo perdeu uma das figuras mais extraordinárias que conheci.”

Bill Clinton, ex-presidente dos EUA:

"Jamais esquecerei meu amigo Mandiba."

François Hollande, presidente francês:

Mandela era “um resistente excepcional” e “um combatente magnífico”. O líder foi “a encarnação da nação sul-africana, o cimento da sua unidade e o orgulho de toda a África.”

Durão Barroso, presidente da Comissão Europeia:

“Mandela mudou o curso da história para a sua população, para o seu país, para o seu continente, para o mundo. Os meus pensamentos estão com a sua família e com a população da África do Sul.”

fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2013-12-05/veja-repercussao-da-morte-de-nelson-mandela.html