www.flickr.com

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Salvador recebe a visita do Rei de Oyó

Salvador recebe a visita do Rei de Oyó durante o Seminário Internacional para a Presenvação do Patrimônio Culrural Brasil Nigéria.

image
O mês de julho de 2014 marca um momento histórico para o povo de axé. Entre os dias 28 e 31 de julho, os terreiros matriciais que deram origem ao candomblé nagô da Bahia, disseminado em todo o país, receberão a visita de uma comitiva nigeriana em Salvador liderada por Sua Majestade Imperial, o Alaafin Oyo, Obá Ladeyemi III, considerado o descendente direto de Odudua, o fundador e primeiro ancestral do povo ioruba.
O rei, que exerce um papel cultural e espiritual relevante devido ao fato de ser o detentor legítimo do poder da coroa de Xangô, participará do 1º Seminário Internacional para Preservação do Patrimônio Cultural Compartilhado Brasil-Nigéria. O evento acontecerá no período de 28 a 31 de julho, com a abertura prevista para às 14h30, no Fórum Rui Barbosa. O seminário é parte das ações de intercâmbio entre o Brasil (Bahia) e Nigéria (Oyo), berço da tradição Nagô.
Patrimônio - O objetivo do seminário é promover o legado cultural e histórico comum entre a Bahia e Oyo e a discussão de estratégias de salvaguarda patrimonial. Ao evidenciar a importância das tradições iorubanas de Oyo para as comunidades de matriz africana brasileiras, busca-se alertar as autoridades para a necessidade de preservação urgente desse patrimônio material e imaterial internacional que é a cidade de Oyo.
Apesar de sua importância, Oyo se encontra em risco devido à desvalorização da cultura tradicional na sociedade nigeriana contemporânea, considerada por muitos como retrógrada e primitiva em relação à cultura ocidental e moderna. Assim, além do estreitamento de laços entre as lideranças tradicionais da Bahia e de Oyo, esta visita pretende particularmente demonstrar para a população e governo nigerianos que a cultura nagô permanece viva no Brasil.
A proposta é que, ainda que existam diferenças entre o ioruba tradicional e a cultura ioruba contemporânea, o patrimônio de Oyo tem um valor internacional que deve ser preservado.
Programação - A agenda do seminário envolverá visita ao Centro Histórico, mesas redondas e a visitação aos cinco terreiros matriciais de tradição ioruba da Bahia, tombados como patrimônio nacional. São eles o Ilé Asè Iyá Nassó Okà (Casa Branca), o Ilé Asé Opo Afonja, o Ilé Iyá Omi Asé Iyamasé (Terreiro do Gantois), o Ilé Maroialaji (Terreiro Alaketu) e o Ilé Osùmàré Arakà Asé Ogodo (Casa de Oxumarê).
Ambos, promovem o seminário com apoio do Instituto Nacional de Preservação do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), do Ministério da Cultura (MinC) e do Governo do Estado da Bahia.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA
Fonte: www.palmares.gov.br
http://intercambiobrasilnigeria.blogspot.com.br/